Escrevi um texto para o blog de minha mulher e queria compartilhar com vocês:

E no mito de Platão, a luz reverenciada de longe demonstrava a verdade de um mundo vão.
Lá dormia o conhecimento que de tanto sofrimento usava um pseudônimo platônico. No mínimo.
A Luz então ofuscada, logo se revelava na busca pela verdade.
Uma verdade sem mal de um mundo irreal, palco da vida vivida só de ida, em um cenário de terra batida. E como é batida.
E deu-se assim, já em tempos modernos, como profissão. A verdade inferida, divida entre feridas inconstantes, pôs os pés no chão e foi apelidada. Chamada, como quem não quer nada, de jornalismo, puro misticismo de asa cortada. Beleza em palavras a serviço da verdade. Uma busca deveras pelas ruas quimeras de uma simples verdade. Pela Luz. Deveras.

•••