Uma notícia lida esses dias me deixou com uma pulga atrás da orelha. A sensação que tive é que o Governo Federal está sendo contraditoriamente homofóbico. Ou então eu entendi alguma coisa errada. Será? Acompanhe meu racioncínio.

Contradições de um Governo Homofóbico

A notícia diz: ‘O governo federal quer classificar como impróprios para crianças e adolescentes programas de TV com conteúdo homofóbico’. Isso significa que esses programas receberia am classificação indicativa com o selo ‘não recomendado para menores de 18 anos’ e somente poderia ser exibidos entre 23h e 6h.

A idéia faz parte de um plano de promoção da cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTT) que está sendo lançado pela Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência e deve abranger desde programas de humor até aqueles em que religiosos, de acordo com suas filosofias, atacam a homossexualidade.

As contradições começam ao excluir os programas jornalísticos, esportivos e a publicidade. Quer dizer que estes programas estão acima dos demais e poder ser homofóbicos? Por quê?

Além disso, acompanhe o silogismo:
Homofobia é Discriminação
Discriminação é Preconceito
Preconceito é Crime
Portanto, Homofobia é crime.

Ok? Se homofobia é crime, se xingar uma gay no meio da rua ou destratar um travesti ou lésbica, por exemplo, simplesmente pela sua orientação sexual é crime, depois das 23h da noite isso é permitido? Deixa de ser crime?

Afinal, o próprio secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Jr., afirmou que ‘o ideal é que não fossem exibidas em horário nenhum’. Então por que é permitido? Alguém sabe explicar? Eu mesmo não.

•••