De tão onipresentes, as motocicletas se tornaram apenas mais um componente da caótica paisagem urbana das grandes cidades brasileiras. Mas, salvo algumas exceções, a grande maioria delas é de baixa cilindrada, como os modelos Titan, da Honda e YBR, da Yamaha. Assim mesmo, dá para imaginar como serão as motos daqui a 20 ou 30 anos? Alguns designers e fabricantes têm as respostas.

Movidas a hidrogênio, aerodinamicamente esculpidas ou feitas de novos materiais, sem dúvida que as motos que rodarão em 2040 serão bem diferentes das atuais. Confira abaixo as mais incríveis motos-conceito já reveladas:

Bem familiar essa moto, não? Ela mesmo, a Batpod, fez suas aparições nas últimas aventuras do Homem Morcego. Consta que ela anda de verdade, movida por um motor monocilíndrico refrigerado a água.

Das idéias vistas aqui, essa da Bombardier talvez seja a mais radical. A Embrio é uma proposta de monociclo movido a hidrogênio que se mantém estável graças a sensores e acelerômetros. Segundo o fabricante, ela não será vista rodando antes de 2025.

A Honda V4 é um estudo apresentado pela Honda que mostra o direcionamento do design da marca. Destaque para os pneus quase que totalmente cobertos pela carenagem, com uma mínima área de contato com o solo.

A moto-conceito I.Care, desenhada pela empresa francesa Enzyme Design, que ser a Aston Martin das motos, com seu motor de 1.8 de seis cilindros e desenho arrojado.

Uma moto totalmente carenada é o sonho daqueles que buscam a agilidade e economia das duas rodas, mas não querem ficar expostos ao sol e à chuva. O Peraves Monotracer consegue conciliar características de moto e de carro, com baixo consumo de combustível e design elegante.

A Confederate Renovatio é a idéia minimalista do desenhista-chefe da empresa, Ed Jacobs. Com suas entranhas mecânicas à mostra, a Renovatio sugere um futuro onde as motos terão apenas o essencial para uma pilotagem segura e divertida.

A Suzuki G-Strider é um híbrido de moto com scooter, apresentada em 2003. Segundo a Suzuki, ela junta as melhores características dos dois tipos de veículos: o conforto de uma big scooter com o desempenho de uma cruiser de alta cilindrada.

Uma das mais incríveis motos-conceito já vistas, a Dodge Tomahawk é movida pelo absurdo motor V10 de 8 litros do Viper, com mais de 500 cavalos. O resultado é que, segundo a Dodge, a Tomahawk poderia atingir os 700 km/h! Essa velocidade nunca foi atingida em testes, mas essa moto teria todo o potencial de ser uma fazedora de viúvas.

Victory é uma divisão da fabricante de quadriciclos Polaris. A Vision 800 é um exercício de design da Victory, para demonstrar a capacidade dessa empresa. Embora bastante atrativa, a Vision 800 não tem previsão de chegada ao mercado.

O visual ousado da Yamaha Tessaract esconde um dos principais atributos desta motocicleta: a propulsão híbrida, onde o motor bicilíncrico em V é ajudado por um motor elétrico montado junto a ele. Também sem previsão de chegada às ruas.

Fonte: Reality Pod

•••