tecnologia-motoristas

O Detran está fazendo testes nas provas práticas de direção para novos motoristas. A cidade de São Paulo, bem como toda a região do ABC Paulista, está mudando a forma de avaliar os novos condutores. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito, quem for passar pelo exame, terá que ser avaliado pelos examinadores e também monitorado por câmeras, sensores de telemetria e microfone em todo o trajeto durante o teste.

Novos testes de direção aliados à tecnologia

O projeto piloto está sendo um sucesso e logo estará presente em outras cidades do estado de São Paulo. Esse é um projeto eficaz e que poderá ser usado para uma decisão final, caso haja divergência entre o resultado do avaliador e os dados coletados.

Caso isso ocorra, o resultado obtido passará por uma banca que analisará ambos os resultados e dará um veredicto final. A prova para que não haja qualquer violação são as câmeras que registram tudo o que ocorre no veículo, colaborando também para dar mais precisão sobre os movimentos realizados, como leve colisão ou aceleração brusca.

Além disso, quem quiser tirar CNH, deverá cadastrar a biometria, tanto no início quanto ao término dos exames. Tudo isso é para colaborar com a segurança e eficácia nos resultados, de forma a não ter mais reclamações. E não só os exames de carros que estão em mudança, pois o objetivo é de poder alcançar também os exames de moto, colocando câmeras no percurso para melhor identificação do trajeto percorrido.

O que muda para os novos motoristas?

A tecnologia implantada nos testes de direção para novos motoristas é para ajudar, por isso quem for tirar a habilitação não tem com o que se preocupar. Essa é uma forma de oferecer os melhores recursos para que não haja qualquer problema na avaliação e seja dado um veredicto certo e confiável.

Sendo assim, durante o exame, o candidato estará sendo monitorado o tempo todo e caso se sinta lesado, poderá entrar com esse recurso e solicitar uma revisão no teste. Assim, todos saem ganhando e não fica qualquer dúvida se houve uma fraude.

Porém, é importante ficar nítida a real intenção desse novo sistema e usar a tecnologia a favor da verdade. Isso porque essas mudanças vão colaborar para que não haja fraudes, onde os examinadores não vão poder aprovar quem não está apto a tirar a CNH, assim como também vai contribuir muito para que não haja mais a venda de habilitação. Essas violações são, popularmente, conhecidas como “quebras”, onde algumas autoescolas e avaliadores vendem a carta, burlando a prova.

Mas quando isso ocorre, eles estão colocando motoristas não aptos a dirigir, o que coloca em risco a vida de muitos no trânsito. Apesar de errado, um jovem afirmou que optou pelo “quebra” após reprovar no exame e para garantir a segurança nas ruas, ele contratou um seguro de carro, acreditando que assim recompensaria a sua fraude.

A fase de teste está indo muito bem e o projeto está para ser expandido para todo o estado de São Paulo. A meta é que ele possa, em breve tempo, alcançar o país inteiro e ajudar para que os testes de direção para novos motoristas sejam eficazes e sem fraudes.

Por: Andréia Silveira, colaboradora do site: Seguro Auto

Comente!

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.