Luciano Huck

Uma coisa toda essa polêmica sobre o roubo do rolex de nosso queridíssimo Lucino Huck tem de bom. Discussões. Isso é muito saudável. Independente de você concordar que ele deveria ter mesmo escrito aquilo ou não ou é ou não estrelismo se manifestar publicamente apenas quando se sente na pele ou se você acha que ele tem o direito e não é hipócrita de dizer que trabalha e ganha dinheiro sim… Independente disso tudo, nós temos que concordar. Discussões políticas (isso mesmo) são importantes em nosso país tão descrente de política – ou seria de políticos?

Para incendiar as discussões, lá vai:

Pensamentos de um “correria” FERRÉZ

“Ele não terá homenagem póstuma se falhar. Pensa: “Como alguém usa no braço algo que dá pra comprar várias casas na quebrada?”

ELE ME olha, cumprimenta rápido e vai pra padaria. Acordou cedo, tratou de acordar o amigo que vai ser seu garupa e foi tomar café. A mãe já está na padaria também, pedindo dinheiro pra alguém pra tomar mais uma dose de cachaça. Ele finge não vê-la, toma seu café de um gole só e sai pra missão, que é como todos chamam fazer um assalto.
Se voltar com algo, seu filho, seus irmãos, sua mãe, sua tia, seu padrasto, todos vão gastar o dinheiro com ele, sem exigir de onde veio, sem nota fiscal, sem gerar impostos.
Quando o filho chora de fome, moral não vai ajudar. A selva de pedra criou suas leis, vidro escuro pra não ver dentro do carro, cada qual com sua vida, cada qual com seus problemas, sem tempo pra sentimentalismo. O menino no farol não consegue pedir dinheiro, o vidro escuro não deixa mostrar nada.
O motoboy tenta se afastar, desconfia, pois ele está com outro na garupa, lembra das 36 prestações que faltam pra quitar a moto, mas tem que arriscar e acelera, só tem 20 minutos pra entregar uma correspondência do outro lado da cidade, se atrasar a entrega, perde o serviço, se morrer no caminho, amanhã tem outro na vaga.
Quando passa pelos dois na moto, percebe que é da sua quebrada, dá um toque no acelerador e sai da reta, sabe que os caras estão pra fazer uma fita.
Enquanto isso, muitos em seus carros ouvem suas músicas, falam em seus celulares e pensam que estão vivos e num país legal.
Ele anda devagar entre os carros, o garupa está atento, se a missão falhar, não terá homenagem póstuma, deixará uma família destroçada, porque a sua já é, e não terá uma multidão triste por sua morte. Será apenas mais um coitado com capacete velho e um 38 enferrujado jogado no chão, atrapalhando o trânsito.
Teve infância, isso teve, tudo bem que sem nada demais, mas sua mãe o levava ao circo todos os anos, só parou depois que seu novo marido a proibiu de sair de casa. Ela começou a beber a mesma bebida que os programas de TV mostram nos seus comerciais, só que, neles, ninguém sofre por beber.
Teve educação, a mesma que todos da sua comunidade tiveram, quase nada que sirva pro século 21. A professora passava um monte de coisa na lousa -mas, pra que estudar se, pela nova lei do governo, todo mundo é aprovado?
Ainda menino, quando assistia ? s propagandas, entendia que ou você tem ou você não é nada, sabia que era melhor viver pouco como alguém do que morrer velho como ninguém.
Leu em algum lugar que São Paulo está ficando indefensável, mas não sabia o que queriam dizer, defesa de quem? Parece assunto de guerra. Não acreditava em heróis, isso não!
Nunca gostou do super-homem nem de nenhum desses caras americanos, preferia respeitar os malandros mais velhos que moravam no seu bairro, o exemplo é aquele ali e pronto.
Tomava tapa na cara do seu padrasto, tomava tapa na cara dos policiais, mas nunca deu tapa na cara de nenhuma das suas vítimas. Ou matava logo ou saía fora.
Era da seguinte opinião: nunca iria num programa de auditório se humilhar perante milhões de brasileiros, se equilibrando numa tábua pra ganhar o suficiente pra cobrir as dívidas, isso nunca faria, um homem de verdade não pode ser medido por isso.
Ele ganhou logo cedo um kit pobreza, mas sempre pensou que, apesar de morar perto do lixo, não fazia parte dele, não era lixo.
A hora estava se aproximando, tinha um braço ali vacilando. Se perguntava como alguém pode usar no braço algo que dá pra comprar várias casas na sua quebrada. Tantas pessoas que conheceu que trabalharam a vida inteira sendo babá de meninos mimados, fazendo a comida deles, cuidando da segurança e limpeza deles e, no final, ficaram velhas, morreram e nunca puderam fazer o mesmo por seus filhos!
Estava decidido, iria vender o relógio e ficaria de boa talvez por alguns meses. O cara pra quem venderia poderia usar o relógio e se sentir como o apresentador feliz que sempre está cercado de mulheres seminuas em seu programa.
Se o assalto não desse certo, talvez cadeira de rodas, prisão ou caixão, não teria como recorrer ao seguro nem teria segunda chance. O correria decidiu agir. Passou, parou, intimou, levou.
No final das contas, todos saíram ganhando, o assaltado ficou com o que tinha de mais valioso, que é sua vida, e o correria ficou com o relógio.
Não vejo motivo pra reclamação, afinal, num mundo indefensável, até que o rolo foi justo pra ambas as partes.
REGINALDO FERREIRA DA SILVA , 31, o Ferréz, escritor e rapper, é autor de “Capão Pecado”, romance sobre o cotidiano violento do bairro do Capão Redondo, na periferia de São Paulo, onde ele vive, e de “Ninguém é Inocente em São Paulo”, entre outras obras.

Leia o artigo de Luciano Huck em www.folha.com.br/072801

E mais…

Pensamentos quase póstumos

LUCIANO HUCK
Pago todos os impostos. E, como resultado, depois do cafezinho, em vez de balas de caramelo, quase recebo balas de chumbo na testa

LUCIANO HUCK foi assassinado. Manchete do “Jornal Nacional” de ontem. E eu, algumas páginas ? frente neste diário, provavelmente no caderno policial. E, quem sabe, uma homenagem póstuma no caderno de cultura.
Não veria meu segundo filho. Deixaria órfã uma inocente criança. Uma jovem viúva. Uma família destroçada. Uma multidão bastante triste. Um governador envergonhado. Um presidente em silêncio.
Por quê? Por causa de um relógio.
Como brasileiro, tenho até pena dos dois pobres coitados montados naquela moto com um par de capacetes velhos e um 38 bem carregado.
Provavelmente não tiveram infância e educação, muito menos oportunidades. O que não justifica ficar tentando matar as pessoas em plena luz do dia. O lugar deles é na cadeia.
Agora, como cidadão paulistano, fico revoltado. Juro que pago todos os meus impostos, uma fortuna. E, como resultado, depois do cafezinho, em vez de balas de caramelo, quase recebo balas de chumbo na testa.
Adoro São Paulo. É a minha cidade. Nasci aqui. As minhas raízes estão aqui. Defendo esta cidade. Mas a situação está ficando indefensável.
Passei um dia na cidade nesta semana – moro no Rio por motivos profissionais – e três assaltos passaram por mim. Meu irmão, uma funcionária e eu. Foi-se um relógio que acabara de ganhar da minha esposa em comemoração ao meu aniversário. Todos nos Jardins, com assaltantes armados, de motos e revólveres.
Onde está a polícia? Onde está a “Elite da Tropa”? Quem sabe até a “Tropa de Elite”! Chamem o comandante Nascimento! Está na hora de discutirmos segurança pública de verdade. Tenho certeza de que esse tipo de assalto ao transeunte, ao motorista, não leva mais do que 30 dias para ser extinto. Dois ladrões a bordo de uma moto, com uma coleção de relógios e pertences alheios na mochila e um par de armas de fogo não se teletransportam da rua Renato Paes de Barros para o infinito.
Passo o dia pensando em como deixar as pessoas mais felizes e como tentar fazer este país mais bacana. TV diverte e a ONG que presido tem um trabalho sério e eficiente em sua missão. Meu prazer passa pelo bem-estar coletivo, não tenho dúvidas disso.
Confesso que já andei de carro blindado, mas aboli. Por filosofia. Concluí que não era isso que queria para a minha cidade. Não queria assumir que estávamos vivendo em Bogotá. Errei na mosca. Bogotá melhorou muito. E nós? Bem, nós estamos chafurdados na violência urbana e não vejo perspectiva de sairmos do atoleiro.
Escrevo este texto não para colocar a revolta de alguém que perdeu o rolex, mas a indignação de alguém que de alguma forma dirigiu sua vida e sua energia para ajudar a construir um cenário mais maduro, mais profissional, mais equilibrado e justo e concluir -com um 38 na testa- que o país está em diversas frentes caminhando nessa direção, mas, de outro lado, continua mergulhado em problemas quase “infantis” para uma sociedade moderna e justa.
De um lado, a pujança do Brasil. Mas, do outro, crianças sendo assassinadas a golpes de estilete na periferia, assaltos a mão armada sendo executados em série nos bairros ricos, corruptos notórios e comprovados mantendo-se no governo. Nem Bogotá é mais aqui.
Onde estão os projetos? Onde estão as políticas públicas de segurança? Onde está a polícia? Quem compra as centenas de relógios roubados? Onde vende? Não acredito que a polícia não saiba. Finge não saber.
Alguém consegue explicar um assassino condenado que passa final de semana em casa!? Qual é a lógica disso? Ou um par de “extraterrestres” fortemente armado desfilando pelos bairros nobres de São Paulo?
Estou ? procura de um salvador da pátria. Pensei que poderia ser o Mano Brown, mas, no “Roda Vida” da última segunda-feira, descobri que ele não é nem quer ser o tal. Pensei no comandante Nascimento, mas descobri que, na verdade, “Tropa de Elite” é uma obra de ficção e que aquele na tela é o Wagner Moura, o Olavo da novela. Pensei no presidente, mas não sei no que ele está pensando.
Enfim, pensei, pensei, pensei. Enquanto isso, João Dória Jr. grita: “Cansei”. O Lobão canta: “Peidei”.
Pensando, cansado ou peidando, hoje posso dizer que sou parte das estatísticas da violência em São Paulo. E, se você ainda não tem um assalto para chamar de seu, não se preocupe: a sua hora vai chegar.
Desculpem o desabafo, mas, hoje amanheci um cidadão envergonhado de ser paulistano, um brasileiro humilhado por um calibre 38 e um homem que correu o risco de não ver os seus filhos crescerem por causa de um relógio.
Isso não está certo.
LUCIANO HUCK, 36, apresentador de TV, comanda o programa “Caldeirão do Huck”, na TV Globo. É diretor-presidente do Instituto Criar de TV, Cinema e Novas Mídias.

O que você acha disso?

13 comentários

  1. Rosevânia imaculada de paula alves borges
    30/01/2008 às 7:37 pm [+]

    Ola luciano tudo bom eu acho uma ijutiça poìs todo cidadão merece respeito e que a policia proteja a cidade poìs todo noìs pagamos enpoto mas se noìs tivermos Deus no nosso coração nada men miguém vai poder fazer o mal mas a você e a sua família tudo de bom e sou suâ fã
    de coraçâo e vou ora para todos vocês tambèm sou fâ de sua esposa Angelica tudo de bom para vocês e que Deus proteja todos vocês e que ele de para vocês muita luz um forte abraço com carinho no coraçâo de vocês um grande beijo ROSEVÂNIA

  2. junior
    11/03/2008 às 3:23 am [+]

    afff tem nem que falar viu?
    que coisa feia
    alguem acha e me da o rolex dele tah?
    putz!
    😀

  3. carol
    09/08/2008 às 10:50 am [+]

    oiiii luciano huck gostaria de participar do seu lae doce lar

  4. Jane Caroline
    31/08/2008 às 2:43 pm [+]

    Prezado Luciano Huck.
    Não sei, se por acaso já recebeste um pedido tão diferente, como este, o fato é que você é muito especial, estou preparada para o mercado da música e pretendo chegar na maior gravadora gospel do País a MK preciso de sua ajuda não tenho como chegar no Rio de Janeiro e quero que eles me conheçam através do seu programa

    Meu nome é Jane Caroline tenho 16 anos, e 11 de carreira.
    Por favor, esta é minha oportunidade me chame não só canto mas toco também.

    O meu telefone para contato é (61)3332-2562

  5. MARCO ANTONIO DE OLIVEIRA
    30/12/2008 às 12:20 pm [+]

    LUCIANO, PRECISO DE AJUDA.
    SOU AM PAI DE FAMILIA TENHO TRES FILHOS E SO UMA CASA
    EM UM PROCESSO ADMINISTRATIVO, A CAIXA ECONOMICA FEDERAL, VAI TOMAR A MINHA CASA, ESTOU DESESPERADO, SERA QUE NESTE BRASIL, NAO TEM JUSTICA, ONDE EU VOU MO
    RAR COM MINHA FAMILIA, JA NAO TENHO SONO NEM FOME
    A CADA DIA CONTO UM DIA A MENOS PARA ACONTECER UM MILAGRE DE DEUS OLHAR PARA NOS.

    DEUS SEJA LOUVADO.

  6. maria das graças assis
    30/08/2009 às 5:59 pm [+]

    Luciano,gostaria de participar do seu programa lar doce lar.Sou separada,mae de dois filhos.Faz dez anos q estou tentando fazer o acabamento de minha casa e ñ consigo.Moro numa cidade em q poucos ja ouviram falar(santos dumont)em minas gerais.te agradeço muito se eu puder participar…gra

  7. Natália de Faria Benedito
    16/11/2009 às 12:37 pm [+]

    Luciano Huck,dia 15 de janeiro minha irma fas aniversario,dia 17 ,eu fasso aniversario,somos do mesmo mes,ela fas 17 anos e eu 14 anos.como Nossa casa precisa muito de reformas ,e uma casa bem antiga,esta ruim.o quintal e grande mas nao tem nada,gostariamos,participar do lar doce lar,para,reformar nossa casa,e arrumar nosso quintal,queremos muito uma piscina,onde podemos divertir com as amigas.e ate mesmo curtir nosso aniversario.gosto muito de dançar,minha irma toca violao,e timida..por favor venha,nos ajudar.compretar nossa felicidade.so voce podera nos ajudar,meu pai nao ten condisoes.
    beijos,amo voce e a angelica;gostaria de conhecela .
    tchau……….

  8. Natália de Faria Benedito
    16/11/2009 às 1:05 pm [+]

    Luciano Huck,me ajude,nossa casa precisa de reformas,e uma casa antiga feita no comeso da cidade,erança de meu avos.Gostamos muito daqui.So que precisa muito de reforma,tem muita infriutasoes,a parte eletrica esta perigosa,muito velha,vive queimando as lampadas,as veses cheira queimado pela casa.
    Em janeiro eu e minha irma fasemos anirsario,ela dia 15 e eu dia 17 ,somos do mesmo mes.Nosso quintal e grande nao tem nada,gostariamos que voce fiseste,uma piscina para nos.Vai ser muito bom comemorar com os amigos,a familia na casa nova e na piscina,e nosso sonho.Gosto muito de dançar,minha irma toca violao,so que e timida.AMO VOCE A aNGELICA.gostaria muito de conhecela.
    por favor vem nos ajudar,para que possamos,ter um lar novo,sem pobremas,bem arrumado.
    Me preocupo,principalmente com a parte eletrica.
    beijos….espero,participar do lar doce lar.
    obrigado por esseb pograma.Oportunidade,para um lar mais felis.
    beijosss….tchauuuuu.

  9. Natália de Faria Benedito
    22/11/2009 às 1:44 pm [+]

    LUCIANO,JA MANDEI VARIAS CARTAS,ESTOU TE ESPERANDO,POR FAVOR NAO DEIXE DE REALIZAR MEU SONHO.QUE E DE REFORMAR A CASA,E UMA PISCINA NO QUINTAL.O MES ESTA PASSANDO E MEU ANIVERSARIO,E DE MINHA IRMA ,E EM JANEIRO,EU QUERO MUITO A PISCINA DE CHAO PARA NOS PSARMOS COM NOSSOS AMIGOS .LUCIANO NAO SE ESQUESSA DE MIM.NAO VOU DESISTIR.DEU UMA CHUVA MUITO FORTE AQUI E MOLHOU,O ARMARIO DE MINHA MAE ELA FICOU TRISTE.A CASA PRECISA MUITO DE ARRUMAR MAS NO TEMOS CONDIÇOES.
    QUE DEUS NOS AJUDE.
    BEIJOS TCHAU….
    NATALIA,NAIARA,
    VENNHA NOS AJUDAR.

  10. Natália de Faria Benedito
    22/11/2009 às 1:58 pm [+]

    LUCIANO,COMO TE FALEI,NOSSA CASA PRECISA DE REFORMAS,NAO TEMOS CONDIÇOES.MEU ANIVERSARIO E DE MINHA IRMA ESTA CHEGANDO,EU QUERIA MUITO UMA PISCINA,DE CHAO.SERA O MAIOR PRESENTE QUE NOS PODERIAMOS TER,DEPENDE DE VOCE E SUA EQUIPE NOS AJUDAR A REALIZAR.MEUS AMIGOS NAO ACREDITAM EM NADA,MAS EU SIM NAO DESISTO FACIL,E MUITO BOM SONHAR,TENHO MUITO TEMPO PELA FRENTE,ENTAO TENHO,QUE APROVEITAR.
    JOGO FUTISAL,GOSTO DE DANÇAR,CANTAR,JA GANHEI CONCURSO DE TRABALHO NA ESCOLA.ADORO ESTUDAR.
    FAREI TUDO PARA GANHAR A REFORMA DA CASA E A PISCINA.
    PODE CRER.
    BEIJOS,ADORO SEU POGRAMA.

  11. ingrit cristina souza alves
    15/01/2010 às 2:48 pm [+]

    oi luciano me chamo ingrit tenho 12 anos eu moro na casa da minha vo e aqui em casa esta precisando de reforma agente não temos condiçoes de reformar aqui em casa nos samos em nove pessoas eu minha mami meu padrasto meus 2 irmãos e meus 3 primos e minha vó então continuando aqui em casa tem 3 quartos então fica um pouco apertado porque minha vó precisa de espaço para ela e minha irmasinha de cinco anos e eu e minha prima durmimos no quarto da minha vó minha irmasinha dorme na cama junto com minha vo e minha vo tem problema na perna direita e tem que ter muito cuidado com ela então as vezes agente tem medo da minha irmã chutar a perna dela meu irmão e meus 2 primos dorme no quarto enfrente com o nosso e pra limpar a casa fica muito apertado e pra eles tambem e mesmo pra nos quando agente quer levar algumas amigas pra dormi em casa da vergonha porque não tem lugar para visita dormi quando chove é muito rui porque cai muitas goteras minha mãe e meu padrasto dorme no outro quarto quarto minha irmã até poderia dormi com eles mas ela é adotiva e o juiz falou que não é bom.o meu banheiro da vergonha quando as visitas entra e pedi pra ir ao banheiro porque ta muito feio minha mão até comprou piso para colocar mas ela não tem dinheiro suficiente para pagar o pedrero eu e todos ficam com vergonha da minha casa.minha vó tem um sonho fazer uma varanda no quintal e cimenta e reforma a casa minha mão tambem tem um sonho é ter a casa propia dela ela sempre pagou aluguel é triste luciano ver minha mão trabalhando batalhando e não ter dinheiro para realizar o sonho dela luciano se der para fazer uma casa em cima da casa da minha vo vai ser melhor assim faz uma casa do modelo da minha vo mas co a escada pro quintal não dentro da casa da minha vo eu nao sou ambiciosa que tem que quere uma piscina varias coisa pra se achar sou alcomtrario sou muito simpres eu so quero que vc faça oque eu te pedi venha luciano reforma minha casa venha realize nossos sonhos porque deus vai te ajudar muito vc e sua familia mas nos ajude que deus a de te ajudar como te falei me chamo ingrit moro em barretos sp. uma coisinha que eu esqueci minha vósinha chama marlene de souza tem 63 anos bjs deus que te abemsoe me ajude

  12. stefane kellly
    09/08/2013 às 12:29 pm [+]

    meu nome é stéfane kelly moro em Raul soares (MG)o meu maior sonho é ser jogadora de futebol por mora no interior não tenho oportunidade pois aqui não tem olheiros peço que Deus E VC REALIZA MEU SONHO!!!!!!!!;-)

  13. stefane kellly
    09/08/2013 às 12:34 pm [+]

    MEU NOME É Stéfani kelly moro em Raul soares (MG) meu maior sonho é ser jogadora de futebol por mora no interior não tenho oportunidade. pois aqui não tem olheiros. peso que Deus e vc realiza meu sonho!!!!! obrigado !!;-) cel(33) 91238285